in

Dois militares condenados a prisão por agredirem vendedora de rua em Cabinda

Dois militares condenados a prisão por agredirem vendedora de rua em Cabinda

O Tribunal Militar da Região Militar de Cabinda condenou dois militares por violarem as regras do estado de emergência ao agredirem uma vendedora de rua.

De acordo com o segundo-sargento, afecto ao batalhão independente das Forças Armadas Angolanas, Ericsson Luís dos Santos Fonseca, e o marinheiro afeto ao comando naval da Marinha de Guerra, Pedro Job Madaleno, foram condenados à pena de 1 ano e 4 meses de prisão.

No entanto, segundo o tribunal, os dois militares agrediram no passado dia 29 de Março, sem que tal justificasse, uma senhora vendedora de rua com o seu bebé, sob o pretexto de cumprimento das orientações no âmbito do estado de emergência.

O tribunal revelou também que quando acompanhavam membros da Polícia Nacional, os dois militares pediram a uma vendedora que abandonasse o local e deixasse de comercializar na via pública.

Por não ter acatado as instruções, os dois militares agrediram a senhora e destruíram os seus bens.

Portanto, o tribunal militar concluiu que a conduta dos dois efetivos violou gravemente as leis militares, sendo então julgados por conduta imprópria.

A saber, três soldados, afectos ao batalhão independente das Forças Armadas Angolanas, presentes no local, foram absolvidos por não terem participado no crime.

Source

Written by Esse Mambo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Loading…

0

Cantora Neide Sofia de 30 anos de idade mais uma vez envolvida em escândalo

Empresária Isabel dos Santos posa com filho